quinta-feira, 28 de julho de 2016

Fases (Ensaio sobre a noite escura)


Fases (Ensaio sobre a noite escura)
 
 
Notei que você andava cheia,
Talvez por tudo que estamos vivendo
Talvez por tudo que você tem visto
Mas a humanidade é assim mesmo...
 
Daí do seu pedestal, onde te encontras
Deve ser complicado observar tudo o
Que se passa, sem poder fazer nada
Você está cheia de que? De mim?
Do mundo? Do que vê? Do que sente?
 
Eu te olho e questiono. Você sequer responde.
Pelo contrário,você some, desaparece.
Algo que fiz? Do que não gostou?
Posso dizer que quando você se foi,
Minhas noites ficaram mais escuras.
 
Depois do seu sumiço, você foi aos poucos aparecendo
Tímida, como se não quisesse ser notada.
Refletiu sobre tudo que aconteceu?
Notou que sou imperfeito? Nunca disse ser perfeito.
Isso talvez foi você quem imaginou.
Aliás, raros são da sua visão os perfeitos.
 
E hoje você chega sorrindo,
Como se nada tivesse acontecido
Eu te olho, e você sorri. Sorriso largo e brilhante.
Será que o desapontamento passou?
Será que você esqueceu de tudo e perdoou?
 
Só sei que a cada novo encontro
Você parece cada vez mais forte,
Mais senhora de si, sem rancor...segura.
E o sorriso vai te transformando totalmente
 
O que era minguante, hoje é crescente
E novamente te encontro nova, brilhante,
Numa nova fase de existência,
Compartilhando tudo isso aqui, comigo,
Noite após noite, dia após dia.
 
Hoje, cheia de si, novamente ilumina meus caminhos
Cheia de mim? Cheia de todos?
Não ! Cheia de vida !
Fonte interminável de inspiração!
 
 
Hoje minha noite brilha mais
E meus caminhos estão mais luminosos
Graças ao reflexo da luz que comigo compartilha
Só você, Lua, poderá um dia dizer o porque
Pois aí de cima, atenta a tudo
Registra o que se passa no coração daqueles que,
Como eu, te admiram e amam sob a sua imagem.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Pensamentos que sentem a distancia do amor


 

Pensamentos que sentem a distancia do amor

Pensamento que vaga ao longe
Alcançando as estrelas que brilham, eternamente
Trago esse brilho para meu coração, e sinto o
Riscar da saudade profundamente no meu coração.
Ignorar o sentimento torna-se impossível
Chego a sentir falta do seu ar em meu peito.
Instantes que se passaram como um raio, e que
Agora me fazem sentir a sua ausência, a cada inspiração.
Seus lábios tão macios e doces.
o pensamento de beijar você está presente a todo instante
Sua beleza tão brilhante e quente,
brilhando através da tempestade mais escura.
Seus olhos brilham como estrelas no céu noturno,
quando eu olho para eles eu sinto que estou voando alto.
Meu amor por você é puro e verdadeiro,
E meus pensamentos não saem da sua frequência .
O som de sua voz dizendo "eu te amo" faz meu coração bater mais forte
Porque eu sinto a vibração do seu carinho dentro dele.
Quero  te amar  cada momento de hoje em diante
E mesmo  quando tudo mais desmoronar,  eu estarei em ti.
Porque você é meu coração, minha alma,
baby você é meu mundo inteiro.

quarta-feira, 10 de junho de 2015

O Que Me Resta


 



 
O que me resta

 O que me resta, senão  esperar
Fechar os olhos e tentar por um instante sentir
A presença, o calor....  imaginando você sorrir
Seu sorriso tímido, na profundidade do olhar.

 E ao fechar os olhos, imaginar seus lábios
E sua voz doce chamando por mim
Num brado eterno, que permita jamais ter fim
Aquela paz de espirito que ensinam os sábios

E olhar para uma pequena tela e ver uma flor
Enfeitando seu cabelo, como se isso fosse preciso
Uma flor ser enfeitada por outra sem sorriso
Dividir sua beleza com ela, que empalidece perdendo a cor
 
Os minutos passam, e o coração bate ansioso
Esperando o momento de, finalmente, um abraço caloroso
Despertando  nos sonhos o que há muito ao universo se pediu
Um amor que seja eterno, enquanto for eterno o que este uniu

Fernando Golfar
27/05/2015

 

quarta-feira, 27 de maio de 2015

O Sonhar, o sonho e eu



Meus sonhos, embora sejam sonhos, são apenas meus.
E por mais que eu deseje compartilha-los com alguém,
dificilmente vou encontrar alguém que os valorize
da forma e importância que eu, que os sonhei.
Fui o criador deles, e somente a mim cabe cultivá-los,
de forma que ninguém ou nada os impeçam de crescer e surgir.
 
Espero poder daqui pra frente olhar menos, escutar menos,
sonhar mais e sentir mais esses sonhos, fazendo com que
eles, que comigo nascem, comigo morrerão se não realiza-los.
Assim, que eu possa viver os sonhos possíveis, e até os impossíveis.
com ou sem você, pois eles só dependem de mim.
 
E se você não quer sonhar junto, e realiza-los comigo, que o silêncio
e a distancia me mostrem o caminho que eu devo tomar para que
eles, que me esperam, possam ser abraçados e realizados.
Sonhar com o mar, com o ar, com a terra e o fogo,
E que cada um deles me traga a sua sabedoria de existência.
 
Que o fogo inicie queimando os obstáculos desses sonhos,
e aqueles que no meu caminho não valorizam os passos dados,
priorizando outras cores e sabores. Afinal, escolhas são escolhas.
Mas que eu possa entender os caminhos que você tomou,
diferente dos meus, e a cada passo maior distancia.
 
Que a terra traga para a realidade esses sonhos,
sustentando meus passos e me permitindo equilibrar
Nas incertezas que a vida apresenta, mesmo sendo ela
a protagonista dos nossos caminhos diversos, em direções
que jamais se cruzarão, pelas escolhas.
 
Que o ar que permite os voos, não desequilibre os pensamentos
que se perdem no ar, como que se buscando conexões extrafísicas,
tentando trazer realidade para o virtual existente na minha mente que sonha.
Ele que é responsável por armazenar aquilo que não se escreve, mas que se emite
em pensamentos vãos ou não....
 
E por fim, que a agua, que acomoda e acalenta,
que traz o ensino da mobilidade e persistência se desviando de obstáculos,
que não seja representada pelas lágrimas de tristeza,
mas pelas lagrimas de alegria ou pelo suor do merecimento,
 e que mesmo que diante das perdas, eu possa entender...
Que os caminhos por mim trilhados
São apenas seguidos pelo rascunho feito por Ele.
 
Que eu entenda nos meus sonhos
o significado do calor,
nas formas do amor...
 da essencialidade do ar,
do acalento do mar...
 da sustentação do chão,
que recebe os meus joelhos quando estes se dobram
e as lagrimas que gotejam quando não  compreendo a lição.
 
Nos meus sonhos os sons são silenciosos,
e é assim que devo agir: Em silêncio.
 
E se você, que não me ouve quando falo,
por certo jamais me ouvirá em no silencio.
Mas lembra: os caminhos que Ele traçou em rascunhos,
são escolhidos a cada bifurcação, por mim, por você.
 
Por fim, que eu jamais fique só, mesmo que nos meus sonhos
eu sempre esteja só, e por isso muitas vezes escolho,
Pois assim poderei partilhar o que sonhei com quem
Ele colocar no meu caminho, e quem sabe,
fazer renascer em outra mente a semente do meu sonhar.
 
Me ensina, Pai, as coisas que eu ainda não me permiti entender.
 
Meus sonhos não são apenas sonhos. Isso eu já aprendi.
 
Fernando Golfar
10/2013

quarta-feira, 4 de fevereiro de 2015

VIVER A FELICIDADE



 VIVER A FELICIDADE
 
A  Felicidade Está em Tudo, até na vida
Que  caminha a passos largos,
Deixando pra trás aqueles
Que ainda estão com os olhos vendados
Pelas ilusões externas de Maya.
 
 Muitos dizem que a vida é para sofrer e aprender.
Outros tantos, acreditam que a vida é para sermos felizes.
Muito poucos entendem que a vida é para, simplesmente,
Ser vivida, no seu mais intrínseco significado.
 
 Como o corpo, que respira sem comando voluntário,
Devemos viver da mais pura e intensa maneira
A oportunidade de estarmos nesse planeta de aprendizado,
Provas e, por que não – Felicidade.
 
Corremos de um lado para o outro
esperando descobrir o segredo da felicidade...
como se nosso coração fosse um cadeado,
para ser aberto com uma simples chave...
 
Esperamos que tudo que nos preocupa
se resolva num passe de mágica,
mesmo sabendo que dessa forma
o mérito não seria nosso.
E se houver o fracasso,
a culpa não será nossa também.
 
 Santa ingenuidade!
 
Achamos que a vida seria tão diferente,
se pelo menos fôssemos felizes.
E acabamos sabotando nossa felicidade,
Nos espelhando em algo que, para nós,
Seria a felicidade.
 
Será?
 
Utilizamos os alicerces do sonho, e as vigas da imaginação
Para construirmos nossa felicidade, eterna felicidade,
Mas nos esquecemos que o solo do nosso castelo
É feito de nosso trabalho, de nossa batalha.
Do nosso mérito, da média entre acertos e erros.
 
Se o solo estiver fraco, de nada adiantam alicerces fortes
E vigas estruturadas, pois a base de tudo isso
Sempre dependerá da nossa atitude.
De mais ninguém, só de nós mesmos!
 
Buscando a felicidade no exterior,
uns fogem de casa para serem felizes
e outros voltam para casa para serem felizes...

Uns se casam para serem felizes
e outros se separam para serem felizes...
 
Uns fazem viagens caríssimas para serem felizes
e outros trabalham além do normal para serem felizes ...
Buscamos a felicidade em todas as coisas que nos cercam
Ou, quiçá, em todas as pessoas que se aproximam,
Esquecendo que a real felicidade, a que queremos,
Está dentro de nós, basta irmos de encontro a ela.
 
Uma busca infinda. Anos desperdiçados.
Sempre incompletos e insatisfeitos.....
Nunca a lua estará ao alcance da mão,
nunca o fruto estará maduro,
nunca o vinho estará no ponto.
Nunca é dia especial para aquela roupa nova,
Que envelhece no armário,
Ou para o sapato novo,
Que não tem algum evento que o mereça.
 
Sombras, lágrimas. Nunca estamos satisfeitos.
E sempre buscamos culpar alguém,
Tirando o peso da hipocrisia e inércia
Dos nossos ombros, como sempre.
 
Mas, há uma forma melhor de viver !
A partir do momento em que decidimos ser felizes,
nossa busca da felicidade chegou ao fim.
É o tal do Game-Over
E a ficha cai, para que uma nova partida se inicie.
 
É quando percebemos que a felicidade
não está na riqueza material,
na casa nova, no carro novo, naquela carreira.
naquela pessoa.
E jamais está ou estará à venda .
Quando não conseguimos achar satisfação
dentro de nós mesmos,
é inútil procurar em outra parte.
Sempre que dependemos de coisas fora de nós para ter alegria,
estamos fadados à decepção.
 
Principalmente, quando apostamos nossas fichas
Na felicidade que alguém nos dará, aí sim,
A decepção é certa, pois sabemos que todos os seres
São imperfeitos, falíveis, tanto quanto nós,
Mesmo aqueles que achemos serem especiais.
 
Todos aqueles que nos trarão felicidade
São considerados especiais, certamente.
Mas será que serão eternos,
Como nosso pensamento deseja e quer?
 
A felicidade não tem nada a ver com conseguir.
Consiste em satisfazer-nos com o que temos
e com o que não temos.
Poucas coisas são necessárias para fazer feliz o homem sábio,
ao mesmo tempo em que nenhuma fortuna satisfaria
a um inconformado.
 
As necessidades de cada um de nós são poucas.
E muitas vezes entendemos serem muitas
 
Enquanto nós tivermos alguma coisa a fazer, alguém a amar,
alguma coisa a esperar, seremos felizes.
Saiba : a única fonte de felicidade está dentro de você,
e deve ser repartida.
Aí sim, o relacionamento será muito mais interessante.
 
Uma via de mão dupla, onde dois seres imperfeitos,
Cada um com sua porção de felicidade interna
Compartilha, um com o outro
Esse estado íntimo de plenitude existencial.
 
Repartir essas alegrias
é como espalhar perfumes sobre os outros:
sempre algumas gotas acabam caindo sobre você mesmo.
 
Na incerteza do amanhã...
aproveite o hoje para ser feliz !
Encontre a felicidade que está em tudo, em todos,
Em VOCÊ
 
Encontrando-a, compartilhe com aqueles
Que espalham perfume sobre você,
E entre na sintonia que isso trás a tudo
E a todos.
 
Torne-se especial para alguém muito importante:
 
VOCÊ !!!
 
Fernando Golfar
 
04/12/2003 – 22:55
 
 Dedico o escrito a todos que amam a vida, muitas vezes sem te-la vivido com o amor que ela merece.

sábado, 9 de agosto de 2014

Sentido da vida



 Sentido da vida

 Porque será que só lembramos da paz e da serenidade quando estamos em uma situação turbulenta? Porque não dar mais valor aos momentos de paz que temos diariamente em nosso coração?

Podemos estar no meio de um comício, ou de um show de heavy metal, e mesmo assim estarmos em paz conosco. Da mesma forma, podemos estar a horas em silencio, meditando, e não haver paz em nosso coração

 Da mesma forma que buscamos a paz, devemos buscar estar de bem com a vida e com aqueles que a circundam, que muitas vezes achamos ser ao acaso. Podemos estar em Paz conosco e com a vida e em guerra com nosso irmão, tão próximo?

 Isto muitas vezes acontece pois “somos detentores da verdade absoluta”, e, infelizmente, aquele que nos rodeia é estúpido, de pouca evolução, e que quase nenhuma ficha caiu. Mesmo assim, sabedores do amor universal, devemos ver nessa criatura a divindade que há dentro dela. Por pior que seja, sempre algo de bom ela pode nos ensinar, mesmo que da maneira mais humilde e deficitária.

 Lembre-se que você não é detentor da verdade, se até mesmo um inseto pode te ensinar a como viver em sociedade. Pense nisso.

 Jamais devemos nos comparar a ninguém, pois somos únicos. E artigos únicos não são comparáveis, a não ser quando comparados com eles mesmos. E porque sempre estamos nos comparando com alguém? Como se algum outro ser errante fosse modelo de comparação. Devemos sempre nos espelhar nos bons atos dos outros, e traze-los para o nosso dia a dia, para nossa evolução. Jamais como comparativo, mas como ancora de evolução e discernimento.

Se você se comparar a outros, pode tornar-se vaidoso ou até mesmo amargo, porque em toda a comparação que você fizer sempre haverá pessoas superiores e inferiores a você. E aquelas que forem superiores a você, você buscará de toda a forma encontrar defeitos nela, para igualá-la a você , ou até mesmo superá-la em algum quesito.

 Lembre-se, todos somos imperfeitos em busca de uma melhora.
Viva a sua vida com intensidade e alegria. Curta seus irmãos como se fossem amigos. E adote seus amigos como se fossem irmãos. Isto serve para seus pais e parentes próximos. Embora seja difícil, é aí que mostramos nosso esmero e nosso sentido de evolução, crescimento e amadurecimento.

 Curta as conquistas alcançadas, por menores que sejam. É galgando o progresso a cada dia que ao término faremos o balanço de nossa vida, e só assim vamos ter condição de analisar se o que viemos buscar foi realmente alcançado.

 Algumas pessoas, por terem breves noções do que seja espiritualidade, se tornam cegos e orgulhosos, a ponto de achar que os outros estão no caminho errado. E para aqueles que acham que estão no caminho do meio, lembrem-se que se estão no meio é porque existe um referencial de ambos os lados, direito e esquerdo. Quando esses referenciais deixarem de existir, quem te dirá que você está no caminho correto?

E, por estar no caminho do meio, nem por isso você deve encarar sendo o herói da epopéia, e tentar salvar os simples mortais que o circundam. Ajude-os, pois isso te fará bem. Se tentar salva-los, poderá perecer com eles.

Devemos ter em mente que os mais velhos nesta vida viveram mais do que você, e possivelmente eles tem mais experiência de vida (nessa vida) que você. Então porque subjulgar as suas palavras como sendo arcaicas e sem nexo? 

Seja você mesmo. Sempre. Jamais finja ser diferente a cada grupo, pois um dia esses grupos vão se cruzar e você não saberá quem realmente você é.

Devemos fortalecer nosso espírito para que, fortalecido, nos livre das pedras atiradas em nossa direção. E para aquelas pedras que estão em nosso caminho, que elas sempre estejam lá, pois sem elas o caminho seria liso e escorregadio, e por conseguinte mais sujeito a quedas no trajeto da vida.

 São as malditas pedras no caminho que fazem com que fortaleçamos nosso músculo espiritual ao retira-las, e exercitam a capacidade da sabedoria para saber contorna-las.

E, se você acha que estar sozinho é a melhor saída, lamento em informar. Possivelmente, você esteja enganado. Todos precisamos sempre de alguém, nem que seja para ajudar e nos tornarmos úteis.

E se somos úteis a alguém, porque não sermos caridosos para conosco? Afinal, somos filhos do Universo da mesma forma que as estrelas  e demais seres existentes. E se estamos aqui, não é por piedade Divina, mas por conquista alcançada. Assim, não reclame da sua situação, pois ela é aquela que você próprio conquistou no decorrer de todas as existências. O Universo simplesmente serve de palco.

Independente da forma que você conceba Deus, estando em paz com você, estarás em paz com Ele. E se a vida não lhe sorri como deveria, tente entender que talvez você tenha sempre olhado para ela com uma cara feia, e ela apenas reflete aquilo que você realmente é para com ela.

 Assim, apesar de toda violência, de toda dificuldade, devemos ter em mente que somos peça fundamental para mudar isso. E cada peça, unida a outra, forma uma grande ferramenta de mudança de padrão comportamental e energético, para transformar esse Universo tão conturbado naquilo que um dia vamos querer vivenciar: Um Universo de paz e amor.


Fernando

São Paulo, 10/09/2003 – 00:15

terça-feira, 13 de maio de 2014

ESTRADA SEM FIM




 

ESTRADA SEM FIM

Um homem, seu cavalo e seu cão caminhavam por uma estrada.
 O Sol castigava os seus corpos cansados que, há dias, caminhavam sem cessar.
 Parecia que a estrada não tinha fim, e a noite jamais chegaria, para que o merecido descanso fosse possível.

 Depois de muito caminhar (talvez anos, quem sabe), esse homem se deu conta de que ele, seu cavalo e seu cachorro haviam morrido num terrível acidente (às vezes, os desencarnados levam algum tempo para se dar conta de sua nova condição).

Mas permaneciam unidos, mesmo assim, pois por toda a vida foram amigos. O homem, quando ainda jovem, ganhou o cavalo de seu pai, poucos dias antes deste partir para a pátria espiritual. Foi, desde então, um grande amigo. O cão, por afinidade, aonde eles iam, acabava como que querendo proteger, sempre estando junto. E agora, mesmo desencarnados, continuavam sua jornada errática.

A caminhada era muito longa, morro acima, o sol era forte e não dava lugar para que a noite chegasse, com os seus ares refrescantes e convidativos ao descanso justo. Então, suados e com muita sede, eles continuavam a caminhada.

Precisavam desesperadamente de água.

Numa curva do caminho, avistaram um portão magnífico, todo de mármore, que conduzia a uma praça calçada com blocos de ouro, no centro da qual havia uma fonte de onde jorrava água cristalina.

O caminhante dirigiu-se a um homem, que numa guarita, guardava a entrada.

- Bom dia, ele disse.
- Bom dia, respondeu o homem.
- Que lugar é este, tão lindo? Ele perguntou.
- Isto aqui é o céu, foi a resposta...
- Que bom que nós chegamos ao céu, estamos com muita sede, disse o homem.
- O senhor pode entrar e beber à vontade, disse o guarda, indicando-lhe a fonte.
- Meu cavalo e meu cachorro também estão com sede.
- Lamento muito, disse o guarda. Aqui não se permite a entrada de animais. Mas estou certo de que o senhor adentrará por nossos portões e saciará a sua sede, pois, afinal, seus acompanhantes são apenas dois animais. Deixe-os de lado e venha saciar a sua sede nas fontes do meu mestre.

O homem ficou muito desapontado, porque sua sede era grande. Mas ele não beberia, deixando seus amigos com sede. Tentou argumentar com o guardião, mas este foi irredutível. O guardião ofereceu muitas coisas ao homem, como uma bela casa, uma cama acolhedora, uma bela mulher que iria cuidar dele... Desde que ele abandonasse tudo que ele carregava consigo, inclusive, e principalmente, seus amigos.

O Homem parou para pensar e concluiu que não poderia deixar de lado aqueles que até na morte o seguiam, ajudando e amparando. Assim, prosseguiu seu caminho, caminhando a passos claudicantes, juntamente com seus amigos, pela estrada sem fim.

Depois de muito caminharem morro acima, com sede e cansaço multiplicados, eles chegaram a um sítio, cuja entrada era marcada por uma porteira velha semi-aberta.
A porteira se abria para um caminho de terra, com árvores dos dois lados que lhe faziam sombra. À sombra de uma das árvores, um homem estava deitado, cabeça coberta com um chapéu, parecia que estava dormindo:

- Bom dia, disse o caminhante.
- Bom dia, disse o homem.
- Estamos com muita sede, meu cavalo, meu cachorro e eu.
- Há uma fonte naquelas pedras, disse o homem indicando o lugar. Podem beber a vontade.
- O homem, o cavalo e o cachorro foram até a fonte e mataram a sede.
- Muito obrigado, ele disse ao sair.
- Voltem quando quiserem, respondeu o homem. E, se quiserem ficar por aqui, não se façam de logrados. O Pai Celestial tem várias moradas, e uma delas é esta. Nada podemos oferecer, além de muito trabalho, para você e para seus amigos. Mas todo trabalho sempre é justamente pago, como há de ser.

O caminhante ficou muito feliz, pois o convite tocou-lhe o coração. E sentia que os animais, seus amigos, também gostariam de por ali ficar por algum tempo.

- A propósito, disse o caminhante, qual é o nome deste lugar?
- Céu, respondeu o homem.
- Céu? Mas o homem na guarita ao lado do portão de mármore disse que lá era o Céu!
- Aquilo não é o céu, e nem poderia ser.

O caminhante ficou perplexo. Não poderia conceber que um lugar tão belo como aquele fosse... fosse... Não... ou será que sim? Agora estava claro na mente do caminhante...

- Mas então, disse ele, essa informação falsa deve causar grandes confusões.
- De forma alguma, respondeu o homem. Na verdade, eles nos fazem um grande favor. Porque lá ficam aqueles que são capazes de abandonar até seus melhores amigos...

* * *
Engraçado como é simples deixar Deus de lado e depois perceber porque o mundo está indo tão mal.
Engraçado como é fácil agradar aos outros, mas não agradamos a nós mesmos.
Engraçado como todos querem ir para o céu. Ou será que é assustador?
Engraçado como alguém pode dizer: "Eu creio em Deus, pois eu sou Deus!".
Engraçado como muitos não acreditam em Deus.
Engraçado como outros tantos acreditam em Deus, mas ainda seguem sua vida mediocremente... Sem buscar a felicidade.
Engraçado, não?
Engraçado como posso me preocupar mais com o que pensam de mim, do que com o que eu penso de mim.
Você está pensando?
Eu estou. Não sobre você, mas pensando sobre mim.

 - Fernando Golfar